Em se tratando de moda masculina, por mais que Milão apareça sempre como uma grande referência, há que se registrar o devido respeito aos criadores japoneses nesse métier. Enquanto os europeus guardam a tradição, definindo padrões estéticos vigentes para homens do mundo inteiro e executando as peças com maestria, os orientais não têm medo de ousar, inovando em cortes, tecnologias e materiais, com uma moda masculina criativa e pulsante.

Além de terem um repertório imagético diferente dos ocidentais, os criadores japoneses encontram resposta para suas criações mirabolantes no mercado – o sonho de qualquer estilista. Os japoneses, genericamente, não dão muita bola para os tabus da relação homem x moda, reconhecendo o valor social de estar bem-vestido e atualizado sem questionar a masculinidade.

A vocação do Japão para a moda masculina também é percebida em parâmetros editoriais. Não é por acaso que o país tem a versão mais famosa e hypada da Vogue masculina, a Vogue Hommes Japan, que dispensa apresentações.

Pensando nisso, resolvi fazer esse post, para apresentar algumas marcas japonesas bem legais e trazer um pouco de inspiração do outro lado do mundo:

A Lad Musician, por Kuroda Yuuiti, agrada moderninhos e saudositas, deixando peças mais clássicas com uma pegada mais contemporânea. Inspirada no Retrato de Dorian Gray, de Oscar Wilde, a última coleção propunha um comprimento mais longo e modelagens mais soltas. ❤ para as estampas e cores.

Takeshi Osumi fez a lição de casa no Spring/Summer 2011 da Phenomenon. A coleção é incrível, misturando vários tecidos, padrões e cortes, investindo em aplicações em metal e matéria-prima natural. A tendência étnica aparece bastante, de uma forma nada caricata. ❤ para tudo, é a minha preferida.

Brasões e referências de colégio particular americano não faltaram nas últimas criações de Ato Matsumoto para sua ato. Os looks mais relaxados e o clima despretensioso do ensino médio misturaram-se perfeitamente às peças mais tradicionais da alfaiataria, deixando tudo mais jovem. ❤ para o patchwork de moletom.

Para a Vanquish, Ryo Ishikawa não teve medo de investir no comercial e até convocou a Adidas Originals para participar da sua coleção. Casual e jeanswear bem executados, que podem sair da passarela direto para as ruas de Tóquio sem nenhuma adaptação. ❤ para os ternos angulosos e especialmente para a estampa de penas azuis.

 

Anúncios